Em todas as cidades, será organizado um encontro com grupos e estudantes de teatro locais, com toda a equipe do projeto, para conversar sobre processos de criação, contexto de produção, modos de fazer, trajetória e procedimentos da Cia Rústica.  Cada encontro terá duração entre 3 e 4 horas.

Partindo da reflexão sobre nosso habitar em cidades, tecendo memórias individuais e coletivas, reunindo diferentes linguagens e propondo uma relação de proximidade com o espectador, o espetáculo, desde sua concepção matriz, já realiza um movimento de formação de plateia. Ocupando a rua, oferecendo arte à toda gente, busca-se uma linguagem acessível sem deixar de ser complexa, aberta a todos os públicos sem ser simplista ou redutora. Não é uma montagem exclusiva a iniciados. Tece várias referências do teatro contemporâneo sem deixar de ser receptiva, festiva e poética. Além dessa importante característica de concepção que preocupa-se sim com a formação de plateia em um país com um tímido hábito de consumo teatral, o projeto prevê ações objetivas de formação descritas.

 

Confira aqui as fotos dos encontros:

 

CAXIAS DO SUL

(10 de março de 2018)

Fotos: Maurício Concatto

 

FLORIANÓPOLIS

(17 de março de 2018)

 

Fotos: Cristiano Prim

 

PELOTAS

(10 de abril de 2018)

 

Fotos: Janine Tomberg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *